Profissional90ProProfessionalview.full
Nome do profissionaltexto

eutonista

Ana Marincek

Cidadetexto
Zona Oeste/SP cap
Foto do Perfilimage
image
Descriçãotexto

A partir da ideia de que o indivíduo não nos é dado, acho que há apenas uma consequência prática: temos que criar a nós mesmos como uma obra de arte (FOUCAULT).

Sou formada na VI turma pelo Instituto Brasileiro de Eutonia e em Comunicação das Artes do Corpo pela PUC-SP. Iniciei meus estudos sobre a dança em 2001 e, desde então, venho trilhando um caminho na pesquisa do corpo em movimento. Me interesso pela integração do indivíduo em todas as suas dimensões. 
Para a eutonia, o movimento não é só aquilo que é visível. Aprendemos a ouvir o corpo e a perceber os movimentos que acontecem internamente, e a desenvolver a escuta de si para que esse aprendizado se expanda para todos os outros movimentos que fazemos na vida.
A partir da minha experiência pessoal, vejo a eutonia como um caminho para realizar as atividades cotidianas de forma saudável, sempre pensando no cuidado e na sutileza das ações, eliminando o excesso de tensão. Para mim, é a busca por uma presença autêntica, em que o corpo seja capaz de se adequar harmonicamente à atividade que precisa realizar naquele momento.
Acredito que a eutonia ofereça recursos para cuidar de dores e limitações com autonomia, pois ela fornece ferramentas práticas para que cada pessoa seja capaz de intervir nas próprias tensões sem se machucar ou passar por cima de si para superá-las, tornando-se, assim, protagonista de seu processo.  
Vejo-a como um caminho para manifestar a própria vitalidade sem imposições ou modelos e realizar o potencial de ser por um percurso sutil e original.
 

A eutonia propõe um toque suave e ritmo desacelerado, ao invés de um excesso de estímulos. A partir de uma investigação sensível com atenção dirigida ao corpo (através do toque ou da fala), é feito um convite para tornar-se observador de si mesmo.

O espaço de atendimento da eutonia é um espaço de cuidado e acolhimento, um espaço para cuidar de si.

Sutil, o trabalho da eutonia estimula as sensações no corpo de forma não intrusiva. Algumas vezes, propõe relação com diferentes materiais com um caminho de maior percepção de si; como bambus, bolinhas, sementes, entre outros.

Contatos